GUIA DO FOTOGRAFO INICIANTE: BALANÇO DE BRANCO

Texto Original de: LightStalking.com, por Jason Row
Tradução-livre de: Eryc Silva

Comprar a sua primeira câmera profissional é emocionante. Tanto para aprender, tantos botões e mostradores para entender, menus complexos para decifrar… Não é à toa que muitos deixem suas câmeras programadas em modo automático. Em passos pequenos, começamos a aprender sobre a relação entre todas as funções na câmera, mas talvez uma das únicas coisas que notamos é o balanço de branco. Embora nossos olhos não percebam, as luzes tem várias cores diferentes dependendo de qual a fonte de luz, e no caso do Sol, depende do tempo na rua (se chove, se está nublado etc).

 

Cor da Luz

Diferente dos nossos olhos, os sensores das câmeras não se adaptam às mudanças de cores na luz, eles precisam de ajuda de um medidor de cores (já embutido no corpo das câmeras). Na maioria das condições de luz, isso basta. Contudo, às vezes esse medidor pode ficar confuso com diferentes condições e lhe dar leituras erradas. Um típico exemplo disso é você ocasionalmente fotografar imagens mais frias (mais azul) em dias nublados. Para que o fotógrafo tenha controle, as câmeras digitais modernas permitem que você estabeleça ajustes de balanço de branco que se adapte às condições de luz do ambiente em que você está trabalhando.

Antes de olharmos para os pré-ajustes típicos de balanço de branco, vamos dar uma rápida olhada em como determinar a cor da luz. Nós usamos uma escala de temperatura chamada Kelvin (K) e a nosso ponto de referência é a luz do dia à tarde em um dia ensolarado, equivalente à 5500K. Se a luz for mais avermelhada, por exemplo a luz do pôr do Sol ou lâmpadas incandescentes, ela estará em torno de 2000K ou 5000K na escala. Se for mais azulada, ela estará mais no topo da escala. Um bom exemplo é a luz de um flash externo, que pode chegar até 10.000K.

 

Configurando o Balanço de Branco

As configurações de balanço de branco são encontradas em botões ou em menus, dependendo da sua câmera. Procure o manual da sua câmera para saber exatamente onde encontrar, e então vamos dar uma olhada nas configurações típicas de balanço de branco.

AWB ou Auto White Balance (Balanço de Branco Automático, em português). O sensor da câmera fará uma estimativa do valor de balanço de branco ideal para o ambiente e o configurará automaticamente. Essa configuração funciona bem em situações comuns, mas pode ser enganada por grandes áreas com cor na imagem ou onde alguma luz é de uma cor predominante. Um bom exemplo de como usar balanço de branco automático é uma péssima idéia é no por do Sol, quando as luzes estão bem avermelhadas e o medidor de cores neutraliza a beleza dos tons vermelhos na sua imagem.

Daylight ou Sunny (Dias ensolarados, em português). Essa configuração é determinada para usar durante o dia, em condições ensolaradas. Por mais que o AWB funcione bem nesse tipo de luz, se você estiver fotografando uma modelo que, por exemplo, vista um vestido vermelho, sua câmera se confundir e compensar o vermelho. Utilize a configuração Daylight se você precisa de balanço de cores consistente.

Cloudy (Nublado, em português). Como mencionado acima, condições de tempo nublado podem fazer o AWB deixar a imagem mais azulada. Para isso a opção Cloudy funciona, deixando a imagem mais quente.

Shade ou Shadow (Sombra, em português). Similar aos dias nublados, a opção Shade irá compensar imagens na sombra, as deixando mais quente. Contudo, deixará qualquer área ensolarada ou com luz do sol bem mais quentes.

Incandescent. Para usar em ambientes iluminados por luzes incandescentes. Embora termos diversas outras opções de luz hoje em dia, ela continua sendo muito usada, e possui uma luz muito vermelha perto dos 2200K. Nesse caso o AWB pode se enganar com uma margem de erro enorme. Utilizar essa configuração para lâmpadas incandescentes dará um tom natural às suas fotos.

Fluorescent. Normalmente essas lâmpadas variam bastante na escala Kelvin dependendo do quão velhas são ou de como foram feitas. Elas são as lâmpadas mais difíceis de se trabalhar. Se todas as luzes estiverem emitindo a mesma cor, essa configuração funcionará perfeitamente. Contudo, você pode sentir diferenças em alguns tubos emitindo cores diferentes.

Flash. Como mencionamos anteriormente, Flash é uma luz muito azulada e, mesmo que o AWB dê conta do recado, se tivermos grandes áreas com cores diferentes, ele pode ficar confuso. A configuração para Flash te dará cores mais consistentes às fotos tiradas com o flash.

K. K é de Kelvin, e se você entende a escala Kelvin quanto à cor de luz, você pode configurar o seu próprio balanço de cores.

Pre. Se você está trabalhando com fontes de luzes consistentes, talvez em um estúdio, ou em um dia nublado sem previsões de sol, você pode determinar manualmente o seu balanço de branco. Geralmente isso é feito usando um cartão branco na frente da câmera, durante as determinadas condições de luz na qual você espera trabalhar. Utilizando o menu da câmera, você pode fazer uma leitura do cartão branco e conseguir uma medida precisa que lhe dará cores consistentes, contanto que as condições de luz não mudem.

 

Entender balanço de branco é uma parte crucial da fotografia digital. É algo altamente relevante quando se está fotografando arquivos em JPEG porque o balanço de branco fica embutido na imagem final, tornando correções muito difíceis. E mesmo fotografando em RAW, podendo mudar o balanço de branco na pós-produção, ter uma boa noção das cores de luz pode lhe ajudar a conseguir uma imagem final muito melhor.

10 MOTIVOS PARA INICIAR A FOTOGRAFIA COM UMA CÂMERA ANALÓGICA

Texto original de Miki Rose, www.picturecorrect.com
Tradução-livre de Eryc Silva

Quando aprendi sobre fotografia pela primeira vez, eu estava no ensino médio, no quarto-escuro com uma Pentax K1000 completamente manual – que, na época, era uma das SLR mais bem faladas e populares no mercado. Aí você me pergunta, por que? Porque ela era feita como um tijolo, por ter uma velocidade de obturador rápida, e por não terem muito mais coisas. Afinal de contas, não há nada mais prejudicial no processo de aprendizado do que milhares de botões, alavancas e menus. A maioria das pessoas, hoje, está aprendendo fotografia com DSLRs para iniciantes, que, mesmo sendo mais básicas que câmeras altamente profissionais, ainda são desnecessariamente complicadas de se mexer e, o pior de tudo, fáceis de usar!  Continue reading