POR QUE COMPRAR UMA CÂMERA INSTANTÂNEA?

Sejamos francos, em meio a tanta tecnologia, celulares, tablets, câmeras digitais,
por que diabos eu compraria uma câmera instantânea?

Quando você anda pra lá e pra cá com um celular que tira fotos com qualidade semelhante à de uma DSLR, você tende a ficar um tanto quanto cético quanto a gastar seu dinheiro em uma câmera que requer que você gaste mais dinheiro para tirar fotos.

Com o avanço tecnológico, a fotografia está se tornando um hobby para cada vez mais pessoas, tornando a sua prática ordinária. Segundo uma pesquisa recente, 58 milhões de fotos são postadas no Instagram diariamente. É tanta foto que fica difícil acompanhar (ou até mesmo lembrar de cada uma).

Então, afinal, por que comprar uma câmera instantânea?

 

fotografia instantânea é eterna

Os belos momentos que você irá capturar com seus amigos e família se tornarão eternos. Ao contrário da fotografia digital, ter a foto instantaneamente impressa garante uma experiência verdadeiramente única.

instax-mini-90-camera-45b2

 

fotografia instantânea é única

O fato de que você terá uma única cópia dessa foto no mundo torna tudo mais especial. Você pode presentear as pessoas que você ama, ou até mesmo criar um mural de momentos únicos e inesquecíveis.

 

fotografia instantânea deixa tudo mais legal

Quem nunca quis uma selfie exclusiva com a Instax do amigo?  A combinação do filme com o flash dá aquele look vintage que você sempre tentou imitar com os milhares de apps no seu celular, mas nunca conseguiu.

 

fotografia instantânea deixa todos mais bonitos

Você pode estar sorrindo, fazendo caretas ou ser pego desprevenido, a verdade é que não importa, você sempre sairá bem na foto. Todas as horas que você gastava no Photoshop poderão ser gastas com mais fotografia e menos edição!

 

você só tem uma chance de acertar na foto

Por mais que esse seja um fator que gera medo nas pessoas, esse é um dos melhores jeitos de você melhorar suas habilidades fotográficas. O fato de você só ter uma chance de tirar uma foto boa fará com que você pense melhor em cada foto antes de ir clicando pra tudo e todos que aparecem na sua frente.

Além de estimular ainda mais a sua criatividade.

 


 

então, você compraria uma câmera instantânea?

Se você ficou afim de comprar uma, o Walmart sempre trabalha com preços excelentes (foi lá, inclusive, que eu comprei a minha Instax Mini!), e o side do Extra sempre fornece bons preços em equipamentos fotográficos. Aqui está uma lista com links para as mais famosas e acessíveis câmeras no mercado brasileiro:

Instax Mini 8 (R$ 399,00) – A Instax Mini 8 é a mais simples e acessível, mas tão divertida quanto às outras. (Filme Instax Mini)
Instax Mini 90  (R$ 799,00) – Essa é a mais completa e mais divertida de todas, trazendo algun modos diferentes de captura, por isso é um pouco mais cara. (FIlme Instax Mini)
Instax Mini Hello Kitty (R$ 599,00) – Sim, a Fuji fez uma câmera da Hello Kitty pra você presentear suas filhas e sobrinhas que curtem fotografar.
Filme Instax Mini c/ 20 (R$ 52,90) – Fique sempre atento ao comprar filme, pois existem caixas de 10 e 20 (10×2) filmes.
Instax Wide (R$ 799,00) – A diferença dessa câmera é que seu modelo é um mais parecido com as antigas Polaroids, com um formato maior de foto. (Filme Instax Wide)
Filme Instax Wide c/ 20 (R$ 107,00) – A mesma dica serve para esta instax. Cuidado para não ser enganado com os preços dos pacotes de 10 ou 20 filmes.

OBS: Preços poderão sofrer alterações.

E se você ficou na vontade, mas quer entender mais sobre como funcionam essas câmeras instantâneas, dá uma olhada nesse post, no qual eu falo sobre a melhor câmera instantânea que você pode comprar.

O mercado de câmeras instantâneas parece estar crescendo novamente, e promete novidades a cada ano, portanto, se você curtiu mesmo, fique sempre atento aos lançamentos.

 

tem alguma dúvida? deixa nos comentários que a gente te ajuda.

Advertisements

A MELHOR CÂMERA INSTANTÂNEA DE 2014!

update 6 de outubro de 2015:

Os Filme Instax aumentaram de preço devido ao aumento do dólar. Você os encontrará por R$ 50-80,00.

NOTA INICIAL: Quando houver qualquer menção da primeira pessoa no texto a seguir, significa o escritor do post, Amadou Diallo, expressando suas experiências pessoais. Eu não nunca revelei fotos, a única vez em que entrei num quarto-escuro foi quando meu padrinho, que trabalhava na Realcolor, me mostrou como se revelavam fotos – eu tinha menos de 11 anos e não lembro de quase nada – e eu não tenho filhos! Att. Eryc

O que é uma câmera instantânea?

Câmeras instantâneas usam pacotes de filmes que incluem todos os químicos necessários para imprimir uma imagem fotográfica dentro de minutos após apertar o botão. Cada pacote de filme inclue o negativo para capturar a imagem e o papel positivo necessário para produzir a impressão final.

Quando a foto sai da câmera, o processo de desenvolvimento da foto começa. Logo, a folha branca se transforma em uma fotografia colorida. Os pacotes de filme vem em caixas com pacotes fechados de 10 exposições cada, e as câmeras tem janelas de contagem regressiva que te mostram quandas fotos você ainda tem antes de trocar de pacote.

Mais conhecidas como “Polaroid” (depois que a companhia popularizou a tecnologia), as câmeras instantâneas trouxeram uma conveniência que as câmeras digitais ainda trariam, num futuro próximo. Com uma instantânea, você podia ver a fotografia minutos depois de tirar a foto ao invés de ter que carregar rolos de filme para um laboratório e esperar para que fossem reveladas.

Embora câmeras digitais têm feito com que as câmeras instantâneas ficassem obsoletas em quase todos os sentidos, existe um chame inegável de abertar o botão pra tirar a foto e ter uma impressão saindo da câmera, se desenvolvendo diante dos seus olhos. Mesmo para um fotógrafo como eu, que lembra como é passar horas em um quarto escuro, o processo inteiro ainda parece mágica. Não, você não vai conseguir as cores brilhantes e o grande alcance de realces e sombras que até uma DSLR de nível iniciante pode providenciar, mas cada foto é um momento único que pode ser fisicamente compartilhada pessoalmente, ao invés de virtualmente.

Quem compra instantâneas?

A principal atenção das câmeras instantâneas é que elas são divertidas de se usar, além de serem ótimas para iniciar uma conversa. Uma instantânea é um jeito fácil de persuadir até mesmo os sujeitos menos “fotogênicos” para posar para um retrato. E é bem provável que você atraia uma multidão de curiosos enquanto esperam as fotos se desenvolverem. Eu tenho duas crianças que cresceram na época das câmeras digitais; para eles, assistir uma foto instantânea ser produzida é muito mais emocionante do que deslizar os dedos por cima de uma tela de um smartphone ou câmera digital.

Ótimas para festas, casamentos ou até mesmo para suas noites no seu bar favorito, as câmeras instantâneas são bem adequadas para reuniões onde você quer documentar seus amigos, e o ambiente, de uma maneira casual. A aparência de câmera de brinquedo que a maioria das instantâneas tem deixam as pessoas mais confortáveis do que uma DSLR. Além do fato de que você não pode simplesmente compartilhar a foto no Facebook ao toque de um botão, as pessoas ficam super felizes de oferecerem ótimas poses desinibidas. E nessa era de bits e bytes, onde fotos são facilmente duplicadas, não há nada como tirar a foto de alguém e minutos depois compartilhar com elas a única versão, NO MUNDO, daquela foto como um presente.

Câmeras instantâneas são definitivamente uma proposta meio retrô, com um conjunto de recursos limitados. Você não tem lentes com zoom, os visores são pequenos e menos precisos em distâncias próximas. Você não tem um visor digital te mostrando como a luz e o contraste vão afetar a sua fotografia, então você nunca vai saber exatamente como a foto vai sair. Mas essas “falhas” são parte do charme que há em fotografar com uma instantânea. Se você não está interessado em um produto com essas limitações, uma digital seria uma melhor alternativa para você.

Como a gente escolheu?

O Trio Instax da Fujifilm. Da direita para a esquerda: Instax 210, Mini 90 e Mini 50S.

Câmeras instantâneas tinham um pequeno lugar no mercado mesmo na época dos filmes, e, com a dominancia esmagadora das câmeras digitais, menos modelos de câmeras instantâneas vêm sido produzidas. Porque as reviews (críticas) de instantâneas são raras, nós começamos nossa busca pela melhor câmera falando com um número de fotógrafos que trabalham com o formato instantâneo.

Foster Huntington,  um amigo nosso e autor/fotografo de “The Burning House: What Would You Take”, demonstrou um confiança em comum dizendo “Instax é o caminho. As cores da Fujifilm são ótimas e previsíveis.” Embora todos associam a marca Polaroid com câmeras instantâneas, quando se trata de recomendar um modelo atual de câmeras, a marca mais indicada pelos nossos especialistas em fotografia é a Fujifilm. Polaroid nem chega perto.

A Fuji produz uma Intax e uma linha de Instax Mini de filmes e câmeras. A principal distinção entre os dois tipos de filme/câmera é o tamanho da impressão. A Fujifilm daz um “formato mais largo” de filme exclusivamente para a Instax 210. A imagem resultante mede 4.25 x 3.4 polegadas, bem perto do que as Polaroids antigas faziam. O resto das câmeras instantâneas da Fujifilm usam um formano menor, que fazem uma imagem aproximadamente na metade do tamanho, com 2.4 x 1.8 polegadas.

Baseado em recomendações dos nossos especialistas, nós escolhemos três modelos Fujifilm para testar: a Instax 210, Instax Mini 50S e a mais nova instantânea da Fuji, a Insta Mini 90. Todas as três oferecem lentes retráteis com distância focal fixa, controle de exposição, um flash de curto alcance e opções para foco de perto. O custo do filme pode variar de R$ 1-3,00 por exposição, dependendo do tipo da câmera.

Nós gastamos algumas semanas usando cada uma das câmeras para fotografar ambas em ambientes internos e externos, comparando qualidade de imagem e usabilidade enquanto explorando a evetividade dos recursos da câmera em condições do mundo real.

Nossa escolha

A Instax Mini 50S comina a melhor qualidade de imagem com um tamanho menor que torna fácil carregar em uma bolsa pequena, ou até mesmo carregar na sua mão por periodos extensos, sem desconforto. Os pacotes de filme são disponíveis online e tem um preço razoável, costando R$ 44,70 por 20 exposições. Carregar o filme na câmera, que tem o ISO 800, é tão fácil quando abrir um pacote de papel e colocar em uma gaveta de impressora. Enquanto o medidor da câmera se sai bem nas mais favoráveis condições de luz, você pode ajustar o brilho da exposição de +/- 2/3 EV , o que pode ajudar a previnir retratos muito escuros ou reter realces luminosos.

A Mini 50S tem também um botão duplo para ambas as fotografias de retrato e paisagens, e também um encaixe para tripé. A Mini 50S usa duas baterias CR2 de lithium. Enquanto as baterias CR2 têm muito mais força que uma AA compacta, a desvantagem óbvia é que elas não são igualmente disponíveis no mercado. Se as suas viagens te levam para longe dos centros das cidades e das lojas de eletronicos, você vai querer levar consigo algumas reservas. A Fujifilm classifica suas baterias como suficientes para 300 exposições e a nossa experiência com a câmera estava dentro desse núvero, embora os resultados podem alterar dependendo do quão frequente você usa o flash da sua câmera.

Nos nossos testes de campo, descobrimos que as impressões da Mini 50S tem contraste rico, cores bem saturadas e um nível de detalhes agradável. Na verdade, descobrimos que as fotos que a Mini 50S faziam eram quase identicas às da nova e mais cara Mini 90, ambas muito à frente da Intax 210. Quando fotografamos paisagens em ambientes exteriores, as cores das impressões da Mini 50S  aparecem mais ricas e mais vibrantes do que as da 210, que parece mais chata e fraca. Nas fotos internas com flash, as diferenças são menos acentuadas, mas nas comparações lado-a-lado, sempre preferimos as impressões da Mini 50S acima da 210.

A Mini 50S é ótima para fotografar retratos. Seu design brincalhão, facilmente confundido com o de um brinquedo, quebra o gelo e deixa os sujeitos fotografados mais à vontade do que com uma câmera intimidante. Olhando pelas 78 críticas de compradores na loja da câmera, B&H Photo (onde a Mini 50S ganhou 4.5 de 5 estrelas), nota-se o quão frequente a palavra “divertido” é lembrada pelos usuários.

Eu tive experiências similares. Tirar a Mini 50S para qualquer reunião social significava ter uma multidão de curiosos ao seu redor, tanto no momento de tirar a foto, quanto no momento em que esperavamos ela se desenvolver. A alegria de ver uma foto analógica ganhar vida de maneira real, física, é simplesmente algo que a maioria das pessoas não têm experienciado em décadas, senão nunca.

Impressões da Mini 50S, mesmo que pequenas, comparadas às Polaroids oldschool, são grandes o suficiente para ver o sujeito de forma clara e bem definida para enxergar detalhes relativamente sutís. E quando se entrega as fotos como um presente, o tamanho pequeno pode, na verdade, ser uma vantagem ao colocar a foto no bolso ou em uma bolsa menor. Se você ainda quiser fazer um álbum de fotos, pode reunir várias dessas pequenas fotos em uma única página para criar uma narrativa visual bem divertida.

Não há muito defeito a ser encontrado na Mini 50S pelo fotografo casual que quer a melhor qualidade de imagem possível em uma câmera instantânea. Enquanto a Mini 90 pode oferecer opção de multiplas-exposições e um design mais elegante, nós achamos que os fotografos casuais vão usufruir a Mini 50S tanto quanto a Mini 90 por exatamente a metade do preço.

Para fotos mais largas

Para aqueles que querem uma impressão tão grande quando à Polaroid clássica, a única opção de modelo agora é a Fujifilm Instax 210. Comparada com as Instax Mini, a 210 é quase engraçada de tão grande, com 7 polegadas de largura e 4.6 polegadas e altura – maior que uma DSLR full-frame (mesmo que o plástico a deixe quase 600g mais leve). Você definitivamente não vai ficar carregando isso pra lá e pra cá, nem em sua bolsa ou no bolso da jaqueta, mas é recompensado com uma impressão de 4.25 x 3.4 polegadas.

Jessica Zollman, ex-membro da equipe o Instagram, diz “eu preferi a 210 por sua impressão maior, que captupra mais detalhes da cena e lembra o tamanho de uma Polaroid original. Me parecia estúpido escolher o formato maior, mas a minha Instax Wide 210 fez com que eu me apaixonasse pela fotografia instantânea novamente. As imagens lembram a da Polaroid 600, e seu filme é barato e facilmente encontrado na Amazon ou Mercado Livre. Se você carrega uma bolsa frequentemente, ou não se importa de carregar uma câmera enorme no ombro antes de sair, a Wide é absolutamente perfeita.”

A Instax 210, como a Mini 50S oferece ajuste de exposição de +/- 2/3 EV, o que é muito útil. Você vai perder um pouco de qualidade comparando com a Mini 50S que, como falado anteriormente, oferece cores ricas e um contraste mais agradável. Mas o que chama atenção para a Instax 210 é, sem dúvidas, o seu preço de US$63 (infelizmente só encontrei essa câmera por um preço acima de 650 reais no Mercado Livre).

Um passo à frente

A Fujifilm anunciou recentemente a Instax Mini 90 Neo Classic, uma alternativa mais “profissional” para a nossa escolha principal, a Mini 50S. Com o foco nos amantes de fotografia que apreciam um pouco de estilo em seus equipamentos, o estilo retro da Mini 90 é de deixar os hipsters de plantão com água na boca, sem todo aquele formato gordinho das Intax antecedentes; substituido por um design mais plano e sofisticado.

A Mini 90 ainda oferece um excelente controle sobre o processo de exposição com dupla exposução e modos de bulb, e também uma ótima capacidade de fotografar macro que não requer um adaptador preso na lente. A Mini 90 inclue uma terceira compensação de exposição, que dá um adicional +/- 1/3 EV que não é possível com a Mini 50S.

Fujifilm Instax Mini 90.

Nós também gostamos do fato de que a Mini 90 usa uma bateria recarregável de lithium-ion, o mesmo modelo encontrado em muitas câmeras digitais compactas da Fujifilm (com bateria e carregador incluídos). A Fujifilm estima que uma bateria 100% carregada é boa para até 100 exposições, e confirmamos esse número de acordo com o nosso uso, embora os resultados possam variar dependendo da frequência com que você usa o flash. Ter uma bateria recarregável não é apenas melhor para o meio ambiente, como também ajuda a economizar dinheiro ao longo prazo. O problema é que, quando a sua bateria acaba, você precisa conecta-la na tomada, o que é difícil se você não está perto de algum lugar com tomadas.

Com o preço de mais ou menos R$ 750.00, você está pagando 300 reais a mais na Mini 90 do que na Mini 50S, que, como falado anteriormente, entrega imagens tão boas quanto. Mas entusiastas da fotografia gostam de opções, e uma grande parte dos meus alunos, no Centro Internacional de Fotografia, acharam que os controles adicionais de exposição, o estilo retrô e as baterias recarregáveis eram recursos merecedores dos 300 reais a mais. A Mini 90 é, de várias maneiras, uma “atualização” da Mini 50S, e se o preço diferencial entre elas abaixar de R$ 80-150.00, nós poderiamos facilmente colocar a Mini 90 no lugar de favorito que a 50S ocupa.

A concorrência

Por fora da Fujifilm e das câmeras Instax que mencionamos até agora, a concorrência é bem fraca. A moderna Polaroid Z2300 é horrível. É uma câmera digital ruim com uma impressão medíocre. Nós a usamos por alguns dias e a achamos muito pesada e barulhenta, sem mencionar o preço abusivo de R$ 700.00. Ela produz imagens instantâneas assim como a Instax, mas ao invés de um granulado caprichado e um efeito nostalgico que você consegue com as Instax, você tem uma foto pouco saturada e com baixo contraste que parece mais como uma foto tirada de uma câmera ruim e impressa em uma impressora medíocre. Outro fotógrafo, amigo nosso, comprou uma Z2300 para fotografar em uma festa que ele estava promovendo. Ele retornou no dia seguinte reclamando que as imagens eram horríveis.

Polaroids antigas, como a bela SX-70, precisam usar filme de Polaroid antigo ou filmes especiais do The Impossible Project. As câmeras custam cerca de US$ 300.00 pra cima. O problema é que o filme não é confiável.

Huntington diz que “Eu tenho fotografado umonte de filme da Impossible, e eles são muito difíceis de usar.”  Cole Rise, um fotógrafo que fez o design do icone do app Instagram e alguns dos filtros, diz “As coisas da Polaroid são… Bom, são Polaroid. Mas o filme da Impossible é caro e não muito confiável. Eu tenho usado ambas as câmeras Spectra e a SX-70, mas os resultados tem sido mais ou menos.”

Parte do problema com o filme do Impossible Project é que você tem que tirar ele da exposição à luz após tirar a foto, e manuseá-lo cuidadosamente para que ele se desenvolva bem. Mas mesmo se você faz tudo isso, podem haver problemas com a longevidade das suas fotos. Zollman diz, ” Eu tenho seis pacotes de Polaroid 600 na minha geladeira, e a maioria deles é expirado e são muito difíceis de trabalhar. Eu joguei centenas de dólares no Impossible Project, que trouxeram fotos fantásticas após eu aprender os truques específicos para a minha One Step/Spectra/SX-70, só para descobrir que as minhas Polaroids foram arruinadas seis meses depois, mesmo com o devido cuidado ao guardá-las.”

Há notas que as câmeras vintage Polaroid Land, como a modelo 200, podem ser uma boa opção, pois aceitam filmes da Fuji Instax. Mas essas câmeras ainda são grandes, relativamente caras e a habilidade requerida para carregar um filme Instax nelas não são legais.

O que esperar no futuro?

A Fujifilm está fazendo uma impressora de fotos para smartphones que imprimem em filme Instax. É chamada a Instax Share SP-1, e chega em Maio nos EUA pelo preço de US$ 200. Essa impressora é mais ou menos do tamanho da Mini 50S e imprime em 256 cores. Nós vamos testar e ver como ela se compara com a nossa instantânea favorita.

Concluindo

A Mini 50S é uma ótima escolha para a maioria dos fotógrafos casuais que procuram experienciar as emoções da fotografia com uma câmera instantânea. As impressões são ótimas, os preços são certos e a câmera oferece algum controle útil sobre a exposição. Se você prefere fotos maiores, do tamanho de Polaroids, a Instax Wide 210, mesmo sem uma qualidade top, é definitivamente a melhor opção que você vai achar para esse tipo específico de câmera. E, se você quer mais criatividade e opções de exposição, uma bateria recarregável, ou uma capacidade de fotografar macro, a Mini 90 Neo Classic é uma excelente opção, se você não se importar em gastar um pouco mais por esses recursos.

 

Via thewirecutter.com
Tradução-livre de Eryc Silva